Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass busca melhorias para o Hospital Tucunduva e Novo Machado

11/10/2011 02:26

Tamanho da fonte

Bohn Gass busca melhorias para o Hospital Tucunduva e Novo Machado

Comitiva de Tucunduva foi recebida pelo diretor Marcos Lobato em audiência intermediada por Bohn Gass

            O futuro da Associação Hospitalar Tucunduva e Novo machado foi debatido na manhã desta terça-feira (11/10) durante audiência na Secretaria Estadual da Saúde. A pedido do deputado federal Elvino Bohn Gass (PT), o diretor do Departamento de Assistência Hospitalar do Estado, Marcos Antônio Lobato, recebeu a administradora do hospital, Fátima Gonçalves, o vice-prefeito Dionísio Fronza e o vereador do PT, Leonir Bortoluzzi.

            Segundo Fátima, para que se possa transformar o hospital em uma referência regional, seria necessária uma reforma na área física e uma ampliação na capacidade do gerador já que o atual opera no limite. Mas, para o diretor Lobato, num primeiro momento, o hospital poderia pensar em se habilitar junto ao Ministério da Saúde para implantar uma Sala de Estabilização, unidade que presta assistência temporária de pacientes em estado grave ou de condição clínica frágil, mantendo-os estabilizados até que possam ser encaminhados para hospitais com maior complexidade. “Este programa que foi criado pelo Ministério da Saúde, garante um aporte inicial maior de verbas para a instalação da sala e, ainda, recursos mensais para o custeio,” disse Lobato.

            A direção do hospital informou que vem estudando a possibilidade de criar um projeto-piloto para atendimento de idosos, já que cerca de 30% da população das regiões atendidas tem idade avançada. A ideia agradou Lobato que sugeriu um estudo em conjunto com a Coordenadoria Regional de Saúde. “Se pensamos em populações idosas, poderia-se, também aventar a possibilidade de se ampliar o atendimento domiciliar”, comentou Lobato. “Nossa política para hospitais do tamanho do de Tucunduva é ajudá-los a se habilitarem a prestar pronto-atendimento eque possam receber pacientes com doenças crônicas e convalescentes. Seria uma atividade complementar aos hospitais da região que já possuem centros cirúrgicos.” Com estas características, segundo Lobato, o hospital de Tucunduva teria melhor qualidade de plantão e poderia, quem sabe, criar um ambulatório a mais e ainda garantir um orçamento sustentável.

            “Nosso mandato vai acompanhar, junto à Coordenadoria de Saúde, a elaboração de um projeto de futuro para o hospital. E no que depender de recursos federais, estamos dispostos a buscá-los junto ao Ministério da Saúde. As populações de Tucunduva e Novo Machado podem contar com nosso mandato”, afirmou o deputado Bohn Gass ao final da audiência.

João Manoel de Oliveira – maneco1313@gmail.com – (61) 93030591

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter