Cadastra-se para receber notícias
Assembléia

11/10/2007 12:00

Tamanho da fonte

O vice-líder da bancada do PT, deputado Elvino Bohn Gass, considera que a decisão da Assembléia Legislativa de entrar com recurso contra a determinação do Tribunal de Justiça para que a prorrogação da CPI dos Pedágios fosse votada em Plenário, é uma evidência de que os aliados de Yeda estão fazendo de tudo para evitar uma tomada de posição pública que revelaria para a sociedade gaúcha, de uma vez por todas, quais são os deputados que têm real interesse em enfrentar as concessionárias e seus preços exorbitantes e os que querem deixar tudo como está, ou seja, com um serviço caro e precário. O deputado considera que ainda há muito a ser investigado na questão dos pedágios, especialmente depois da descoberta de quase 500 notas frias e/ou falsificadas pela Construtora Sultepa, empresa integrante da Univias, concessionária que explora pedágios no RS.

Na agenda de Bohn Gass para esta quinta-feira (11), havia um compromisso marcado para às 14h: representar a Assembléia Legislativa na abertura da Expofeira 2007/4ª Mostra da Terneira no município de Alecrim, a 500 km de Porto Alegre. Mas o deputado, que já na noite de quarta-feira iniciara um roteiro pela região Noroeste, teve que retornar à Capital às pressas sem cumprir o compromisso. A razão? Foi convocado pela Presidência para comparecer à sessão plenária desta quinta-feira porque a Ordem do Dia incluiria o pedido de prorrogação da CPI. Até quase o final da manhã desta quinta, a Presidência optara por cumprir a determinação do Tribunal de Justiça que deferiu liminar determinando que o pedido de prorrogação fosse votado em Plenário. Mas, infelizmente, quando cheguei em Porto Alegre por volta das 12h, fiquei sabendo que a Presidência mudara de opinião e decidira ingressar com o recurso. Esta medida adia então, qualquer votação sobre a CPI até que uma nova decisão judicial seja expedida. Mas aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: de um jeito ou de outro, o povo gaúcho saberá quem são os integrantes da bancada do pedágio na Assembléia Legislativa.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter