Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass: “FHC adota postura pequena, revanchista e conivente”

14/06/2017 07:36

Tamanho da fonte

Bohn Gass: “FHC adota postura pequena, revanchista e conivente”

/ Constrangido com a debandada que se anuncia em seu partido após a decisão de continuar apoiando o governo corrupto de Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que o PSDB ainda pode abandonar o barco: "Sei que há muitas acusações [contra Temer], algumas quase evidentes, mas é preciso que haja o carimbo da Justiça para que possamos dizer: é verdade", falou FHC.

Para o deputado Bohn Gass (PT/RS), a postura de FHC é cínica, pois já existem provas evidentes da corrupção de Temer, tanto que a Procuradoria-geral da República já pediu abertura de inquérito e o Supremo Tribunal Federal já autorizou. “E, pela primeira vez na história, um presidente da República está sendo investigado durante o exercício do cargo.  De todo modo, conforme Bohn Gass, a palavra de Fernando Henrique será posta à prova em breve, uma vez que Temer deve ser denunciado por corrupção, obstrução da Justiça e organização criminosa. “Vamos ver até onde vai a hipocrisia do tucano-mor?...”

O deputado diz que são evidentes as motivações do PSDB para continuar apoiando o governo podre de Temer: 1 – o apoio da maioria da bancada do PMDB no Senado para tentar evitar a cassação do mandato de Aécio no Conselho Ética; 2 – evitar outras cassações de políticos dos dois partidos que, inevitavelmente, devem entrar na pauta; 3 – o apoio do PMDB ao candidato do PSDB à presidência em 2018.

“Como se pode ver, a turma do golpe continua unida e atuando com os mesmos objetivos: - impedir que os corruptos de seus partidos sejam alcançados pela Justiça – lembrem-se da famigerada frase de Jucá “temos que tirar a Dilma e acabar com essa sangria [a Lava Jato] – e deixar o PT longe do poder; porque só assim eles podem fazer as reformas que os seus financiadores da elite econômica exigem, que são as reformas trabalhista e da Previdência.”

Quanto a FHC, o deputado gaúcho diz não se surpreender. “Ele tem adotado uma postura tão cínica nesse processo todo, que já perdeu o restinho de respeito que poderia ter das pessoas sérias do Brasil e do mundo. FHC é um típico tucano, daqueles que, se não ganha nas urnas, apoia golpes. Ele poderia ter evitado que o partido passasse o ridículo de pedir a recontagem de votos após a derrota para Dilma, deveria ter assumido que fez pedaladas e que isso não era motivo para impeachment e, por fim, deveria exigir que o tucanato não se misturasse com a podridão do governo Temer. Mas ele não fez nada disso, o que prova que é um político pequeno, revanchista e conivente”.

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter