Cadastra-se para receber notícias
Bohn Gass quer que Subcomissão do Leite da Câmara Federal constate nível insuportável da crise no RS

06/03/2018 08:23

Tamanho da fonte

Bohn Gass quer que Subcomissão do Leite da Câmara Federal constate nível insuportável da crise no RS

- “Se nada for feito, a produção nacional acaba, o agricultor perde renda e o preço do leite será definido fora do Brasil”

O alto número de produtores que têm abandonado a atividade leiteira no Rio Grande do Sul foi o argumento que o deputado Elvino Bohn Gass (PT/RS) utilizou para convencer o presidente da Subcomissão do Leite da Câmara Federal, deputado Domingos Sávio (PSDB/MG), a realizar uma audiência sobre o tema no Estado.

Bohn Gass e Sávio são titulares da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, que formou a subcomissão para investigar as causas e apontar saídas para a atual crise que já provocou uma redução superior a 20% no preço pago aos produtores.

“Há o entendimento de que a Subcomissão de Leite precisa ver de perto a situação dos produtores no Rio Grande do Sul onde o preço, só nos últimos oito meses, caiu 23,5%. Entre os gaúchos, já são mais de 10 mil produtores que abandonaram a atividade. Ainda não temos data fixada para a audiência, mas será em breve”.

Bohn Gass diz que suas preocupações se agravaram depois que dois ministros de Temer estiveram no Estado nos últimos dias e não disseram uma palavra sobre a crise do leite. “Fui à Expodireto, que se realiza em Não Me Toque/RS para prestigiar aquela grande feira mas, também, para ouvir medidas que eu pensava que os ministros – Eliseu Padilha (Casa Civil) e Carlos Marun (Secretaria Geral) – levariam aos produtores, já que o governo Temer é o grande responsável pela crise. Mas eles ignoraram o problema”.

Para o deputado, as razões que o fazem responsabilizar o governo Temer pela crise do leite são: redução das compras públicas a zero, falta de atuação para conter a entrada de leite importado no país e nenhuma medida para estimular o consumo do produto pelos brasileiros. “Além disso, as altas nos preços dos combustíveis e da energia agravam sobremaneira a crise. E tudo isso é coisa do governo Temer.  A subcomissão deve ter o papel fundamental de alertar o país e o governo para o risco de de uma cultura como a do leite chegar ao fim num estado agrícola como o Rio Grande do Sul. Além da perda de renda para o agricultor, isto significará total dependência da importação, ou seja, se nada for feito, o consumidor verá o preço do leite ser definido fora do Brasil”.

 

Compartilhe:

  • Facebook
  • Share on Twitter