“Lula está livre, inocente, desinterditado e com seus direitos políticos recuperados. Não tenho dúvidas, é o esperançar desse País”, discursou a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, nesta quarta-feira (22), durante o evento de lançamento do livro e plataforma digital Memorial da Verdade, que conta como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encarou e venceu a maior farsa judicial da história do Brasil. O lançamento, organizado pelas bancadas do PT na Câmara e no Senado, ocorreu no Salão Nobre do Congresso Nacional.

A publicação, editada pelo Partido dos Trabalhadores e organizada pelo jornalista e escritor Ricardo Amaral, relata o passo a passo de Lula e seus advogados para conquistar as seguidas vitórias nos tribunais, desvendar a perseguição sofrida, provar sua inocência, recuperar seus direitos políticos e devolver o ex-presidente novamente à condição de esperança do povo na reconstrução do Brasil. Até agora, Lula já foi vitorioso e inocentado em 19 decisões judiciais.

A deputada Gleisi Hoffmann destacou que hoje Lula é um homem livre e inocente, não tendo nenhuma sentença penal transitada em julgado contra ele. “Nós dizíamos isso: Lula é inocente. Pra nós é muito importante fazer esse debate com a sociedade brasileira, porque nós vencemos juridicamente essa luta. Agora nós temos que vencer politicamente, porque não dá mais para ter ciuminhos, memes fakes dessa turma do Bolsonaro, dessa turma da direita dizendo que o Lula é corrupto, não dá mais para ouvir os deputados bolsonaristas dizendo isso, por que é mentira”, apontou Gleisi Hoffmann.

Gleisi Hoffmann: “Lula é o esperançar desse País”

Ao apresentar o livro, o jornalista e escritor Ricardo Amaral disse que a luta para desfazer os cinco anos de mentiras contadas pela grande mídia e pela justiça imparcial contra o presidente Lula continua dia a dia e que a obra vem para contribuir nessa batalha. “Foram cinco anos de mentiras, cinco anos de companha da Lava Jato, fora o que já havia contra nós, contra o PT, contra esse projeto de maneira geral e que cinco anos de mentiras não se apagam em um dia. A vitória na justiça é clara e cristalina, mas a batalha pela verdade terá que ser cotidiana e é para essa batalha que o livro espera contribuir”.

Ricardo Amaral: “A vitória na justiça é clara e cristalina, mas a batalha pela verdade terá que ser cotidiana”

O advogado de defesa de Lula, Cristiano Zanin, destaca que o Memorial da Verdade retrata todas as etapas que a defesa percorreu e que levou à restituição da condição de inocente do ex-presidente, levou ao restabelecimento de seus direitos políticos e que levou também ao restabelecimento da verdade dos fatos. “É um documento de grande importância, inclusive histórica por retratar uma série de fatos que precisam ser revisitados inclusive para que o nosso sistema de justiça jamais seja utilizado para promover perseguições contra quem quer que seja, pessoas, empresas, porque o papel do poder judiciário é de fazer justiça e não o de perseguir pessoas, não o de buscar objetivos políticos que foi exatamente isso que aconteceu no caso do presidente Lula”.

Petistas na luta

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que liderou a bancada do PT na Câmara na época em que Lula passou 580 dias preso em Curitiba, falou em nome da bancada. Ele conversou com o presidente Lula antes do evento, e disse que Lula pediu para agradecer a todos e todas que estiveram presentes nas vigílias em Curitiba, a cada militante que nunca abaixou a cabeça, deixou de lutar e nunca abriu mão de enfrentar as dificuldades para provar que ele é inocente.

Pimenta também enfatizou a luta das bancadas do PT na Câmara e no Senado. “São exemplos de resistência, coragem e determinação. Eu tenho certeza que daqui uns anos quando forem escritos os capítulos que vão contar a história do Brasil, desse período, vai ter um espaço dedicado a essas bancadas. A cada deputada e a cada deputado que dedicou o melhor de si para enfrentar o golpe contra Dilma, para defender o Lula, para enfrentar a Lava Jato, para muitas vezes, de forma isolada nesse plenário e na sociedade, enfrentar a grande mídia, mas que jamais abdicou, jamais abriu mão, jamais vacilou em abrir mão do nosso projeto de construir um país socialista, soberano e solidário. E de defender a inocência do presidente Lula e denunciar a perseguição que ele foi vítima”, destacou Pimenta.

Deputado Pimenta foi líder do PT na época em que Lula esteve preso em Curitiba.

Para o senador Rogério Carvalho (PT-SE) Lula foi perseguido porque representava a chegada do povo brasileiro ao governo e que depois começaram a tentar destruir tudo o que foi conquistado ao longo de 14 anos, criando a farsa da corrupção e do golpe para tomar do povo o direito de seguir a sua história. “Esse PT, o Lula e todos os partidos que, com a gente caminharam e caminham, não foram feitos em uma chocadeira, não são de mentira. Nós somos feitos na luta, forjados no dia a dia da batalha, da conquista de cada milímetro, de cada direito que tá na Constituição, que a gente foi buscando, ou em cada direito que a gente evita que retirem da gente. E isso nos deu e nos dá muita força. Por isso, a gente está aqui hoje podendo comemorar a plenitude da cidadania, do nosso companheiro, que é o maior líder de esquerda do mundo, o maior líder popular deste País”.

Senador petista Rogério Carvalho (SE)

Conhecer a verdadeira história

Para o deputado Henrique Fontana (PT-RS) todos os brasileiros deveriam ter a oportunidade de ler o livro e conhecer a verdadeira história. “Todos nós devemos ler, propagandear e conversar sobre o conteúdo com o povo brasileiro, porque a mente de uma parte do povo brasileiro está, nesses últimos anos, contaminada por um processo muito pesado de manipulação, um processo muito sofisticado de construção do que nós chamamos de pós-verdade ou uma verdade paralela, uma verdade construída sobre um conjunto de narrativas falsas e que uma parte do nosso povo não tem nenhuma culpa de ter acreditado numa versão que não era verdadeira”.

Fontana observou que tentaram destruir o maior líder do Brasil, porque Lula liderava um projeto de desenvolvimento nacional, um projeto que coloca na linha de frente aqueles que mais direitos têm e que mais direitos sonegados tiveram ao longo da história. “Nesse ato simbólico tão importante, o meu convite a todos nós é que façamos desses próximos meses da história do brasil, os meses finais do resgate de todo papel que o nosso projeto tem e que Lula tem, na história do nosso País”.

Deputado Henrique Fontana defendeu legado de Lula para o País.

O Brasil precisa de Lula

O líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Elvino Bohn Gass (RS), apresentou todo o evento e declamou a carta que Lula escreveu ao povo brasileiro enquanto estava preso em Curitiba. No documento Lula deixa claro que “Não troco minha dignidade pela minha liberdade”. O parlamentar finalizou dizendo para Lula: “Lula, o Brasil e o povo brasileiro precisam de você”.

Também participaram do lançamento do livro parlamentares da bancada do PT na Câmara dos Deputados e do Senado, entidades, lideranças, movimento sociais e representantes de partidos políticos.

Líder Bohn Gass: “Lula, o Brasil e o povo brasileiro precisam de você”.

Leia a íntegra da carta que faz parte do livro:

“Ao povo brasileiro,

Não troco minha dignidade pela minha liberdade.

Tudo que os procuradores da Lava Jato realmente deveriam fazer é pedir desculpas ao povo brasileiro, aos milhões de desempregados e à minha família pelo mal que fizeram à democracia, à justiça e ao país.

Quero que saibam que não aceito barganhar meus direitos e minha liberdade.

Já demonstrei que são falsas as acusações que me fizeram. São eles e não eu que estão presos às mentiras que contaram ao Brasil e ao mundo.

Diante das arbitrariedades cometidas pelos procuradores e por Sergio Moro cabe agora à Suprema Corte corrigir o que está errado, para que haja justiça independente e imparcial. Como é devido a todo cidadão.

Tenho plena consciência das decisões que tomei nesse processo e não descansarei enquanto a verdade e a justiça não voltarem a prevalecer.

Curitiba
30/09/2019
Luiz Inácio Lula da Silva

Compartilhe

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.